Posts Tagged ‘Molero’

h1

A arte do artista

14/08/2013
TVBrasil

João Moreira Salles é convidado de Aderbal

No ar na TV Brasil, Aderbal comanda a Arte do artista. Semanalmente, o programa conta com convidados especiais para discutir o fazer artístico. O estúdio de gravação reúne cenários de peças como O que diz Molero, O púcaro búlgaro, Hamlet e Moby Dick. Toda terça, às 23h.

h1

Figurinista oficial

15/04/2010

Biza Vianna

Biza Vianna assinou o figurino dos três romances-em-cena. No meio de uma agenda lotadíssima, ela conversou sobre seu trabalho nos três espetáculos: A mulher carioca, O que diz Molero e O púcaro búlgaro. À frente da programação do delicioso Espaço Tom Jobim, Biza se inspirou no modelo adotado por Aderbal na época da ocupação do Teatro Gláucio Gill (em Copacabana). Com o Centro de Demolição e Construção do Espetáculo, o diretor implantou um modelo multi-funcional ao teatro.Abaixo, fotos do Espaço Tom Jobim, que fica no Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

A atividade no Centro de Demolição teve ares de intensivão para a artista: “Foram cinco anos que correspondem a quinze na minha carreira como figurinista, como mulher de teatro, como transformação. E tudo o que aprendi trouxe pra cá, pro Espaço Tom Jobim”, avalia Biza.

h1

O mundo nas mãos

11/10/2009

edições de Molero

Aos interessados, aí estão duas versões de O que diz Molero. À esquerda, está a edição publicada no Brasil em 2004 pela José Olympio. Enquanto descobria-se Molero por aqui (contando tb com empurrão do espetáculo), Portugal lançava a 19a edição no ano de 2003 pela Bertrand Editora. Best-seller em terras lusitanas, esse romance de Dinis Machado foi publicado em 1977.

Para o diretor Aderbal Freire-Filho, que assina as “orelhas” da edição nacional, o romance representa “o mundo nas mãos”. No texto, ele lembra a empreitada do segundo romance-em-cena: “Quis botar em cena todo mundo que está aqui, o romance inteiro em cena. Então, começaram a vir as pessoas e tive com quem dividir a felicidade de conhecer este livro, que felicidade só é felicidade quando é compartilhada”.

h1

arquivos de Castanheira

14/06/2009

Quem viu O que diz Molero se lembra perfeitamente da imensa quantidade de arquivos na bela cenografia de José Manuel Castanheira.

Abaixo, estudos para o cenário de Molero, reproduzidos do programa do espetáculo.

estudo Molero

h1

3x Poeira

04/06/2009

isioEle será o recordista de atuações no Teatro Poeira. Antes de O púcaro búlgaro, Ísio Ghelman participou da inauguração do teatro ao lado de Andréa Beltrão e Marieta Severo em Sonata de outono (versão para o palco do filme de Bergman). E estará em Moby Dick, próxima produção do Poeira.”No Moby Dick damos um passo além. Ele não é um romance-em-cena porque estamos subvertendo determinadas leis que valeram para os três romances-em-cena”. No dia em que conversei com Ísio, o time de Moby Dick estava desfalcado. É que o ator Augusto Madeira, o Gugu, não vai mais participar do espetáculo. Ele rompeu um tendão jogando futebol. 😦

Ísio inverteu a ordem cronológica e fez O que diz Molero depois do Púcaro. Ele fez a temporada da peça em Portugal, em que era o Rapaz, personagem central de Molero.

Chico Diaz, Augusto Madeira, Ísio Ghelman e Orã Figueiredo

Chico Diaz, Augusto Madeira, Ísio Ghelman e Orã Figueiredo

h1

Teatro: tudo é possível

17/05/2009

capa RTOlha só a capa da Revista de Teatro de março/abril de 2001. A caricatura de Aderbal é de Aroeira – que também assina as caricaturas do programa da primeira temporada de O que diz Molero. Na edição da RT, o papo com Aderbal abre uma série de entrevistas e passeia por tendências e redescobertas teatrais; discute a ocupação de teatros públicos, a natureza do teatro e a concepção de espetáculos.

“Nada é impossível à expressão teatral”, Aderbal Freire-Filho

A entrevista foi realizada na sede da Sbat por Carlos Eduardo Novaes, José Louzeiro, Maria Helena Kühner, Pedro Ivo e Sérgio Fonta.

h1

puro teatro

30/04/2009
Augusto Madeira

Augusto Madeira

Foi entre um ensaio e outro de Moby Dick que o ator Augusto Madeira conversou sobre particularidades e armadilhas do romance-em-cena. Ele integrou o time de O que diz Molero e O púcaro búlgaro. O ator se aproximou de Aderbal nos tempos da Refinaria de Atores (lá pelo ano de 1999), quando o diretor ministrou uma oficina sobre a poética abordada nesta pesquisa.

Dos episódios marcantes, Augusto Madeira (ou, simplesmente, Gugu) lembrou a última apresentação de Molero no Festival de Teatro de Refice, em novembro de 2004. “Quando acabamos, apareceu o funcionário mais antigo do Teatro Santa Isabel e falou: ‘Tem 40 anos que trabalho neste teatro. Hoje eu entendi teatro’. E foi embora”.

No Púcaro, entre as curiosas figuras que se preparavam para a expedição ao fabuloso Reino da Bulgária, Gugu fazia Ivo que viu a uva. Em Molero, destacou-se como o ginasta da cadeira de rodas e a estrela Esther Williams.